Doom Metal · drone

Messa – Belfry

Messa – Belfry

Doom / Drone / Ambient
Itália
Facebook / Bandcamp
Aural Music

Voltando alguns meses atrás para falar de um dos melhores álbuns que escutei em 2016, o debut da banda italiana Messa. Fazendo uma autodescrição de suas ideias em torno da sua música, Messa reúne 4 membros com gostos musicais e personalidades diferentes,  isso é um dos motivos que fazem com que a sonoridade da banda seja algo tão diverso. Os integrantes são Mark (baixo / guitarra), Sara (vocal), Alberto (guitarra principal) e Mstyr (bateria).

A banda explora diversos tipos de sonoridades e ideias ao decorrer do álbum, sejam eles vindos do Drone, Doom, Ambient Music, Industrial ou até mesmo do Jazz, Belfry não é apenas mais um álbum com uma sonoridade seguindo um padrão básico ou pré estabelecido, a música da Messa é algo que atinge diversos aspectos e trabalha dentro de uma fonte de opções bem vasta.

O álbum está repleto de faixas instrumentais que possuem uma abordagem dentro do Dark Ambient. “Alba” a faixa de abertura traz uma atmosfera pesada e com algumas guitarras numa pegada drone. “Faro” tem um clima melancólico e traços bem minimalistas e funciona muito bem como um interlúdio. “Tomba” e “Bell Tower” já remetem uma sensação mais horripilante e assustadora, como se fizessem parte da trilha sonora de um filme de terror.

As demais faixas apresentam composições inspiradas e um instrumental bem detalhado. “Babalon” alterna entre passagens mais quietas tendo leves toques da guitarra acompanhando o vocal, antes do seu o refrão extenso e poderoso numa pegada arrastada bem sombria. “Hour of the Wolf” e “Blood” são duas faixas que trazem evoluções impressionantes. A primeira vai de leves dedilhados na guitarra acompanhados pelo vocal suave da Sara, à um instrumental intenso que explora bem elementos do Occult Rock, ganhando uma pegada mais envolvente, enérgica e trazendo passagens mais sabbathicas em seus instantes finais, com direito à um solo de guitarra muito bem realizado. A segunda (Blood) é a faixa mais extensa e mais interessante do álbum, ao longo de 10 minutos a banda executa boa parte do seu repertório de ideias e estilos que tomou como influência. Desde ritmos drones e monolítocos acompanhados pelo vocal em alto tom nos instantes iniciais, aos momentos mais intensos do instrumental pesado e assombroso. Ainda há uma passagem trazendo saxofones (e um clarinete inicialmente se não me engano), ao melhor estilo de bandas que executam o chamado Dark Jazz. “New Horns” traz uma sonoridade mais limpa e com uma leve acelerada no instrumental em relação à outras faixas do álbum, trazendo mais uma ótima performance de Sara e um final incrivelmente pesado e psicodélico. “Outermost” e seu instrumental carregado arrastam o ouvinte novamente dentro do ambiente sombrio propagado pela banda. Alguns vocais nessa faixa trazem uma pegada mais etérea bem interessante e a abordagem mais drone é uma presença forte no instrumental. “Confess” é a faixa que encerra o álbum e traz uma bela melodia folk / country acompanhada pelo vocal hipnotizante da Sara.

Belfry é uma verdadeira jornada pelo universo de sombras feito pela Messa, um trabalho ousado e que surpreende pela forma como a banda conseguiu executar e trabalhar tantas ideias de uma forma tão precisa e honesta logo em seu debut. Absolutamente impressionante!

Tracklist:
01 – Alba
02 – Babalon
03 – Faro
04 – Hour of the Wolf
05 – Blood
06 – Tomba
07 – New Horns
08 – Bell Tower
09 – Outermost
10 – Confess

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s