resenha / review

Aiauasca – Rise of the Molecule

Eu só posso falar por mim, mas esse é um álbum quase que inevitável de não sentir no mínimo uma pontinha de curiosidade. Desde a escolha do nome da banda e do álbum, a arte que consegue se destacar com facilidade, as tags atribuídas à sua música e o fato de ser algo completamente novo para mim. Rise of The Molecule é álbum de estreia da banda canadense Aiauasca e foi lançado no dia 18 de Agosto.

E diria que foi uma escolha mais do que acertada seguir minhas intuições neste caso, pois Rise of the Molecule é algo que me agradou muito. A Aiauasca traz como ingredientes básicos a combinação entre Doom e Sludge, de uma forma que vai agradar tanto aqueles que procuram por abordagens mais pesadas dentro dessa esfera, assim como aqueles que gostam de algo melancólico e sombrio.

Abrindo com o combo formado por “Rise Of The Molecule Part 1 e 2”, o instrumental denso e intoxicante aos poucos vai impregnando aquela sujeira habitual do Sludge e seguindo andamentos arrastados, nos quais a guitarra lentamente vai moldando a atmosfera alucinógena que possui uma forte presença ao longo do álbum. “Storm Lord” é a faixa mais curta do trabalho, mas é onde a intensidade é elevada. Nela o instrumental toma formas destrutivas e variáveis, trazendo algumas das passagens mais pesadas de todo o álbum e vocais que vão de linhas angustiantes à guturais cavernosos. “Dimensions Of Dimentia” encerra o álbum trazendo mais alguns riffs poderosos e uma atmosfera extremamente nebulosa.

Rise of the Molecule é um ótimo cartão de apresentação entregue pela Aiauasca. Pesado, arrastado e dentro dos moldes conhecidos do gênero, fico ansioso por mais material dela no futuro.

Tracklist:
01 – Rise Of The Molecule (Part 1)
02 – Rise Of The Molecule (Part 2)
03 – Storm Lord
04 – Dimensions Of Dimentia

 

 

Anúncios

Um comentário em “Aiauasca – Rise of the Molecule

  1. ALBUM REVIEW: AIAUASCA – RISE OF THE MOLECULE

    I can only speak for myself, but is an almost inevitable not feeling at least a little bit of curiosity to know what this album sounds like. From the choice of both the band and the album names, the artwork that can stand out easily, the tags attributed to their music and the fact that it’s something completely new to me. Rise of The Molecule is debut album by the canadian band Aiauasca and was released on August 18th.

    And I would say that was a rightly choice to follow my intuitions in this case, because Rise of the Molecule is something that pleased me a lot. Aiauasca brings together as basic ingredients the combination of Doom and Sludge, in a way that will please both those who seek heavier approaches within this mix and those who like something melancholy and somber.

    Opening with the combo consisting of “Rise Of The Molecule Part 1 and 2”, the dense and intoxicating instrumentality gradually impregnates that usual Sludge Metal filthiness following dragged movements, in which the guitar slowly shapes the hallucinogenic atmosphere that has a strong presence throughout the album. “Storm Lord” is the album’s shortest track but it’s where the intensity becomes higher. The instrumental takes destructive and variable forms, bringing some of the heaviest passages of the entire album and vocals ranging from distressing lines to cavernous guttural ones. “Dimensions Of Dimentia” closes the album bringing some more powerful riffs and an extremely hazy atmosphere.

    Rise of the Molecule is a great presentation card delivered by Aiauasca. Heavy, dragged and in the familiar mold which will be appreciated for many listeners who follows the genre. I’m looking forward to more material from them in the future.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s