resenha / review

Gods & Punks – Into the Dunes of Doom

Into the Dunes of Doom é o novo trabalho da banda carioca Gods & Punks, lançado no dia 13 de Outubro pelos selos Abraxas, Dinamite Records e Red House. Abastecidos pelos elogios recebidos no EP The Sounds of the Earth lançado no ano passado, a banda optou por não ser mais um nome à seguir a corrente e se contentar apenas em repetir aquilo que já havia produzido, ela demonstra um total interesse em explorar uma nova direção no Into the Dunes of Doom.

Adotando uma temática desértica que começa com o estilo visual nas artes do single “Dunes of Doom” e do álbum, ambas feitas pelo artista Cristiano Suarez, a banda também é capaz de reproduzi-la ao longo do álbum com paisagens sonoras deslumbrantes e envolventes. As influências do Rock Progressivo são mais abrangentes no disco e se misturam com a veia Stoner Rock do grupo assim como elementos do Rock Psicodélico.

A palavra evolução será algo que os membros da banda irão se deparar muitas vezes por meio daqueles que reservarem um tempo para falar do álbum, pois é justamente uma das grandes características apresentadas pela banda nele. A vontade de se reinventar, de abraçar um número maior de ideias que representem as influências de cada membro do grupo, permitem que a Gods & Punks entregue um álbum formidável, com uma forte identidade que se faz presente ao longo das sete faixas que formam o disco.

Muito do que eu disse na minha resenha do single “Dunes of Doom” é totalmente aplicável às demais faixas do álbum. A banda apresenta uma harmonia incrível na parte instrumental, nos presentando com uma variedade de ritmos que se alternam sem nenhuma pressa, o objetivo aqui é que o ouvinte possa extrair o máximo do clima hipnótico e entorpecedor de faixas como “Civilization” ou da instrumental “Mushroom Cloud”. Outro ponto que eu havia mencionado, é como o vocal do Alexandre se apresenta numa sintonia precisa com o instrumental. Na já citada “Dunes of Doom” ou na frenética “Sings of Life”, sua performance dedicada adiciona ainda mais na dinâmica do álbum.

E eu não poderia deixar de citar a faixa “The Encounter”, o encerramento grandioso do Into the Dunes of Doom. Para dar ainda mais brilho à faixa, a banda convidou o experiente tecladista Ronaldo Rodrigues, membro das bandas Arcpelago e Caravela Escarlate, e que também participou do álbum Patagonia lançado pela Blind Horse neste ano. O ponto final dessa jornada, a resolução do contexto que nos foi apresentado ao longo do álbum, resultam em 14 minutos muito bem aproveitados pela banda, distribuindo ritmos capazes de fazer sua mente se perder no meio de tantas melodias e timbres exuberantes, com performances marcantes e versateis tanto no instrumental quanto na parte vocal, além da presença irretocável do Ronaldo nos teclados.

Into the Dunes of Doom é um dos lançamentos nacionais mais interessantes que escutei ao longo do ano, e sem dúvida, coloca a banda em um patamar acima em relação ao que foi apresentado no EP The Sounds of Earth. Não deixem de conferir!

Tracklist:

01 – Dunes of Doom
02 – Civilization
03 – Rise from the Sand
04 – Signs of Life
05 – Mushroom Cloud
06 – Subatomic Wormhole
07 – The Encounter

 

Gods & Punks na web: Facebook, Instagram e YouTube.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s