resenha / review

Wormwood – Mooncurse

Apesar de ser um nome relativamente novo e que poderá soar como uma grande novidade para muitos, a Wormwood reúne membros experientes de bandas como Doomriders, Phantom Glue, The Red Chord e Beyond the Sixth Seal. A banda já contava com um EP auto intulado de 2014 e agora retorna com seu primeiro full lenght Mooncurse, que será lançado oficialmente no dia 20 de Outubro via Translation Loss Records.

Mooncurse é um grande atrativo para aqueles que gostam de bandas com abordagens mais pesadas e atmosféricas. O vocalista / guitarrista Chris Pupecki, revela que compor e tocar música pesada funciona como um tipo de terapia, que o ajuda a reunir as coisas mais sombrias de sua mente durante o processo e trazer uma breve sensação de conforto após. Isso é sem dúvida algo que eu me identifico e sinto como ouvinte, é até uma das principais características das minhas bandas favoritas.

E isso é algo nítido de se perceber ao ouvir o álbum. Mooncurse transita pelo Doom, Sludge misturando atmosferas espessas com passagens monstruosamente pesadas, notando uma certa influência de estilos mais extremos do metal. A música da Wormwood é de uma forma geral organizada e pensativa, você pode esperar composições inspiradas e instrumental bem tocado, aliado com momentos em que a banda deixa seu lado mais instintivo e feral emergir e entregar passagens completamente devastadoras como nas faixas “Forlorn” e “Parasitic Twin”.

Embora a sensação de estar preso em uma obra intrigante de horror cósmico (que foi muito bem captada pela arte do Pedro Oliveira) na qual sua sanidade vai sendo derrubada aos poucos, a Wormwood também atribui momentos mais melódicos, elementos do noise rock e até mesmo algo psicodélico em sua música, algo que sem dúvida ajuda a reforçar a qualidade do álbum e também permitir que nossas mentes transitem por novas sensações. “Burn the Psychic Vision” e “Passage of Fire” são duas faixas que incorporam muito bem dessas características.

Apocalíptico, desesperador e sombrio, Mooncurse incorpora muito bem essas características através de uma sonoridade expansiva muito coesa e sólida. Sem dúvida um grande sucessor para o EP de 2014 e um dos álbuns mais interessantes deste mês.

 

Tracklist:

01 – Infinite Darkness (06:00)
02 – The Undesirables (05:11)
03 – Forlorn (06:11)
04 – Mooncurse (06:48)
05 – Parasitic Twin (05:36)
06 – Burn the Psychic Vision (05:41)
07 – Passage of Fire (05:14)

 

 

Mooncurse: Bandcamp / Facebook

Translation Loss Records

Anúncios

Um comentário em “Wormwood – Mooncurse

  1. ALBUM REVIEW: WORMWOOD – MOONCURSE

    Despite being a relatively new band that may sound like great news to many of you, Wormwood brings together experienced members of bands like Doomriders, Phantom Glue, The Red Chord and Beyond the Sixth Seal. They had previously released a self-titled EP in 2014 and now the band returns with their first full length album Mooncurse, which will be officially released on October 20th via Translation Loss Records.

    Mooncurse is a great attraction for those who like bands with heavier and atmospheric music. Vocalist / guitarist Chris Pupecki reveals that composing and playing heavy music works as a type of therapy, which helps he gather the darkest things from his mind during the process and bring a brief sense of comfort afterwards. This is undoubtedly something that I identify with and also feel like a listener, it’s even one of the main characteristics of my favorite bands.

    And that’s something sharp to notice when you listen to the album. Mooncurse travels through Doom and Sludge mixing thick atmospheres with monstrously heavy passages, even noticing a certain influence of more extreme metal styles. Wormwood’s music is generally organized and thoughtful, you can expect inspired compositions and well-played instrumentals coupled with moments in which the band leaves its more instinctive and feral side to emerge and deliver completely devastating passages as in the tracks “Forlorn” and “Parasitic Twin”.

    Although the feeling of being trapped in an intriguing work of cosmic horror (which was well captured by the artwork made by Pedro Oliveira) in which our sanity is gradually being overthrown, Wormwood also attributes more melodic moments, elements of noise rock and even some psychedelic elements in their music, something that undoubtedly helps to enhance the quality of the album and also allow our minds to move through new sensations. “Burn the Psychic Vision” and “Passage of Fire” are two tracks that incorporate these characteristics very well.

    Apocalyptic, despairing and gloomy, Mooncurse incorporates these characteristics very well through a cohesive and solid expansive sonority. Without a doubt a great successor to the 2014 EP and one of the most interesting albums of this month.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s