resenha / review

Chrch – Light Will Consume Us All

chrch

É fácil encontrar motivos para elogiar uma banda como a Chrch. O quinteto de Sacramento despontou no cenário do Doom Metal dos últimos anos mostrando ser uma força considerável e um daqueles nomes promissores para ficar de olho. Eis que surge Light Will Consume Us All, segundo álbum de estúdio da banda lançado no dia 11 de Maio via Neurot Recordings. E ele é sem nenhuma dúvida um grande passo adiante em relação ao álbum de estreia.

Óbvio que não digo isso com o intuito de diminuir o álbum de estreia da banda, mas sim para reafirmar a qualidade e evolução que ela apresenta em seu mais novo trabalho. Light Will Consume Us All apresenta três faixas extensas nas quais a Chrch expande seus horizontes musicais, criando um álbum instigante e grandioso.

‘Infinite Return’ tem um início repleto de mistério, é a Chrch lhe introduzindo à faixa mais extensa do álbum. É interessante a musicalidade do grupo logo na primeira faixa, não apenas se tratando da qualidade que já era algo aparente nos lançamentos anteriores, mas a maneira que a banda transita por uma série de ritmos densos indo de passagens introspectivas à momentos em que sua alma vibra com as linhas de guitarras cheias de melodias que ecoam através da faixa. Os vocais complementam muito bem a atmosfera graças ao tom fantasmagórico vindo da voz da Eva Rose, soando distantes e carregando uma calma surpreendente apesar do instrumental pesado vir esmagado tudo ao seu redor.

Na sequência vem a faixa ‘Portals’. O ritmo inicial monolítico desencadeia uma onda sonora de pura devastação, algo grandioso e nocivo mas que consegue te atrair graças aos vocais hipnóticos que nos guiam pelos primeiros momentos da faixa. A atmosfera vai te lançando em camadas cada vez mais densas e uma sensação de melancolia crescente pode ser sentida. Já nesse ponto fica claro como a Chrch é capaz de orquestrar as mais diversas melodias e explorar diferentes climas em sua música, vai do caótico e pesado ao acolhedor e transcendental em questão de instantes. A aura nebulosa e intoxicante que exala do solo final de guitarra é apenas reafirmada graças à performance da Eva, que mais uma vez atua como nossa guia através deste lugar incerto pelo qual caminhamos.

Chegamos ao desfecho com ‘Aether’. Sensação de melancolia ao máximo marca a faixa de encerramento do álbum. Logo nos primeiros instantes a Chrch deixa claro se tratar de uma faixa incrivelmente fúnebre, tanto no ritmo quanto na sensação que lhe acompanhará ao longo dela. O uso de vocais ásperos e angustiantes é um complemento ideal para o clima da faixa, eles tiveram uma breve participação nas faixas anteriores, mas em Aether, é onde urgem com toda emoção possível. É interessante ver como o álbum caminha até este ponto final, embora seja um álbum pesado, a Chrch consegue criar algo mais pensativo, elaborar faixas que transitam por variações interessantes, sejam no instrumental ou na atmosfera, à medida que o álbum avança ele se torna cada vez mais sombrio e doloroso, encerrando em uma brutalidade espantosa num último suspiro antes de sermos inteiramente consumidos.

Em Light Will Consume Us All a Chrch mostra uma habilidade incrível ao misturar diversas influências de uma forma criativa e que consegue se estabelecer dentro da própria identidade musical do grupo, mas sem deixar de trazer um tom familiar e apreciado pelos ouvintes. Definitivamente um álbum para entrar na minha lista de favoritos do ano.

Tracklist:

01 – Infinite Return
02 – Portals
03 – Aether

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s